8 de ago de 2014

Resenha: Scar for Life - Worlds Entwined (CD)

Nota 10,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


É sempre um enorme prazer ouvir um trabalho do SCAR FOR LIFE, banda portuguesa de Lisboa, uma vez que cada um de seus discos é extremamente bem feito, e o nome da banda é um sinônimo de música de primeira grandeza, pesada e com excelentes melodias que nos envolvem e embalam completamente. E seu novo disco, o elegante "Worlds Entwined", não foge à regra e mais uma vez nos surpreende de forma extremamente positiva.

Em "Worlds Entwined", antes de tudo, fica clara que a dinâmica das mudanças de formação de disco para disco não chega a afetar a proposta original do grupo: a de fazer um misto entre o Metal tradicional e aspectos do Hard Rock clássico com enfoque mais moderno, com o uso e abuso de toques de alguns estilos fora do Metal. E nesse disco, a banda mostra-se, assim como no excelente disco anterior, "3 Minute Silence", um enfoque mais acessível de abordar seu estilo, mas mesmo assim, sua música continua pesada e cheia de requinte e elegância. Os vocais de Rob Mancini são ótimos, um misto dos vocais mais graves com uma noção melódica ótima; as guitarras de Alexandre Santos estão perfeitas (como sempre) em bases muito bem feitas e solos que esbanjam melodia, ambos com ótima técnica; a base rítmica de Teen Asty (baixo) e João Colaço (bateria) mantém o ritmo firme e pesado, com técnica mais econômica, mas sempre eficiente.

Mais uma vez, o disco foi produzido pelo próprio Alexandre Santos, com mixagem e masterização do produtor sueco Martin Kronlund no JM Recording Studio. a sonoridade está limpa e bem clara, onde cada instrumento está com timbres muito bem escolhidos, fluindo sem se embolarem mutuamente, seja nos momentos mais tranquilos ou nos mais agressivos. Tudo está em seu devido lugar e na dose certa. A capa, mais uma vez, dá corpo às letras da banda, que enfocam o lado mais sombrio e depressivo da vida, o que acabam gerando uma forte vontade de viver plena em cada pessoa.

Scar for Life
Como dito acima, o SCAR FOR LIFE se mostra bem acessível em comparação aos trabalhos anteriores, com ótimos refrões ganchudos, mas é apenas uma forma de se abordar o seu estilo, sabendo dosar canções mais pesadas e ganchudas com algumas lindas baladas (o que eles sempre souberam fazer muito bem, diga-se de passagem), tudo com arranjos muito bem pensados, sem destruir a espontaneidade do grupo. E para dar um brilho a mais, temos a presença de convidados como Vinnie Appice (BLACK SABBATH, DIO), Neil Fraser (TEN, RAGE OF ANGELS), Michael Carlsson (LOVER UNDER COVER) e Anne Victorino d’Almeida, deixando o CD ainda mais brilhante para o trabalho robusto e galante do quarteto.

O disco inteiro é ótimo em suas 12 faixas, mas podemos ter como destaques mais imediatos a pesada e forte "Thirteen Revolution" (com um andamento de tempo mediano e que ganha um toque mais acessível no refrão, apresentando belas variações nos vocais e riffs pesados e ganchudos), a igualmente pesada e acessível "Because I Can" (mais uma vez com um refrão ótimo e riffs fortes), a envolvente "Promised Land" (baixo e bateria mostram uma técnica bem pesada), a melodiosa e bela "Vendetta", as mais acessíveis "Disconnected" (que riffs empolgantes e que refrão ótimo!) e "The Patriot" (com alguns belos momentos de andamento mais rápidos, mais com belíssimas melodias e vocais excelentes), a linda semi-balada "My Dark Serenade", a maravilhosa balada "Wish You Well Tonight" (focada em guitarras limpas e vocais apenas, com arranjos de violinos e de uma beleza ímpar), e a dinâmica e moderna "Worlds Entwined".

Eles não erram, e ficam entre os melhores do ano mais uma vez. Agora, por que cargas d'água alguma gravadora grande ainda não se interessou em lançá-los mundialmente?

É sucesso certo!



Tracklist:

01. Thirteen Revolution
02. Because I Can 
03. Judgement Day 
04. Promised Land 
05. Vendeta
06. Disconnected 
07. The Patriot 
08. My Dark Serenade 
09. Carols Wonder
10. Fire And Flame 
11. Wish You Well Tonight 
12. Worlds Entwined


Banda:

Rob Mancini - Vocais
Alexandre Santos - Guitarras
Teen Asty - Baixo
João Colaço - Bateria


Contatos:

Escape Music (selo)

Comentário(s):