2 de dez de 2012

Incursed - Fimbulwinter (CD)


Independente - Importado
Nota 10

Por Marcos Garcia

A cena de Metal na Espanha, apesar de legar bons nomes ao mundo como BARON ROJO, sempre esteve presa a algo mais caseiro, com poucas bandas despontando na cena mundial, ou então, faltava-lhes recursos para vôos mais alto, mesmo porque a maioria ainda era presa ao idioma nativo, o que dificultava sua penetração na cena mundial. E é justamente deste país, cuja cultura é semelhante à de Portugal, que vem o ótimo quinteto INCURSED, que após alguns um EP e um CD, chegam com seu segundo Full Length, o fantástico 'Fimbulwinter', bancado pela própria banda.

Sonoramente, o grupo foca suas forças no Viking Metal, só que com variações ótimas, em um som bem diversificado, em uma fusão onde vocais ríspidos contracenam com outros mais normais e com entonação Folk, riffs de guitarra fortes e variados, base rítmica baixo/bateria sólida e bem diversificada nos andamentos, mas sabendo dar coesão e peso ao trabalho da banda, e belos teclados sabendo daar aquela aura Pagan/Viking tão essencial ao estilo, bem como usar momentos neo-clássicos que encaixam como uma luva nas canções. Resultado da mistura: uma música vibrante, forte, empolgante e que é capaz de surpreender a todos os que a ouvem.

A produção sonora é algo de supreendente, pois soube dar clareza ao som, permitindo que cada instrumento fique extremamente claro, com seu devido volume e sem ficarem mutuamente embolados, especialmente nas incursões de violão. Mas mesmo assim, confere peso e força à banda, o mais importante, óbvio. 

Quando o disco começa a tocar, aí meus caros, a coisa fica deveras séria!

Como dito, a banda desfila uma forma de Viking/Pagan Metal bem forte e agressiva, mas sabe compor de forma que as músicas fiquem diferenciadas umas das outras, mantendo o nível de cada uma alto, o que dificulta demais o encontro de destaques isolados, mas podemos nas primeiras ouvidas destacar a ótima 'Svolder’s Battle', com um trabalho de bateria fantástico, pois as conduções e andamentos estão bem trabalhados, com boa diversidade, e os teclados dão um toque de classe à música; a energética e ríspida 'Ginnungagap', com um andamento bem variado, mas com incursões de bumbos duplos velozes contapondo-se à um belo trabalho dos teclados, com riffs de guitarra gascinantes; a empolgante 'Jörmungandr', uma faixa essencial com ótimos riffs contagiantes e vocais muito bem encaixados (o contracanto de vocais rasgados e limpos é um dos pontos mais fortes da música), em uma faixa variada e bonita, mesmo sendo agressiva; a mais Folk 'Feisty Blood', onde justamente por ser instrumental, prioriza os teclados, se bem que o trabalho de guitarras e da base rítmica são surpreendentes; a gradiosa e pomposa 'Homeland', novamente com ótimos vocais e riffs que se ouve e ficam na cabeça por dias; 'Finnish Polkka', outra instrumental mais voltada ao Folk, e mais uma vez o teclado rouba a cena; e a longa e com clima de Idade Média 'Erik the Deaf', onde o lado Folk da banda vem à tona, em uma faixa longa e bem interessante. E após um período de silência, existe uma surpresinha escondida.

Um disco ótimo, que merece uma ouvida com muito carinho, pois pode ser que aquilo que busca está aqui, neste disco fenomenal.

Svolder's Battle

Tracklist:

01. Endless, Restless, Relentless
02. Svolder’s Battle
03. Ginnungagap
04. Jörmungandr
05. Feisty Blood
06. Homeland
07. Nordwaldtaler
08. Northern Winds
09. Finnish Polkka
10. Guardians
11. Erik the Deaf 


Formação:

Narot Santos - Vocais, guitarra base
Asier Fernández - Guitarra solo
Jon Koldo Tera - Teclados, backing vocals
Juan Sampedro - Baixo
Asier Amo - Bateria


Contatos:



Comentários
0 Comentários

Comentário(s):