04/09/2013

Mortarium - My Distress (Single)

Independente 
Nacional
Nota 8,0/10

Por Marcos Garcia


Quando se fala em Doom Metal, há ideias conflitantes, já que as pessoas ou imaginam bandas com sonoridades mais melodiosas e introspectivas, como MY DYING BRIDE, PARADISE LOST e outros do gênero, ou então, bandas mais pesadas e azedas como o CANDLEMASS (mesmo usando de vocais refinados), e alguma usando ainda por cima de toques de Death Metal, buscando algo soturno e com toques bem fúnebres. E buscando um meio termo saudável entre ambas as correntes está o trio carioca MORTARIUM, que chega com um Single, 'My Distress', que precede o vindouro Full Length.

O que mais chama a atenção é que o grupo é formado por três moças de talento, que sabem tocar muito bem seus instrumentos e cantar da mesma forma, não devendo nada a bandas formadas por homens ou para as bandas gringas. O clima é opressivo, denso e soturno, mas o que nos chama a atenção é justamente a diversidade musical do grupo, bem maior que a maioria das bandas do estilo, com vocais ora normais, ora guturais, bons arranjos nas guitarras e baixo, e uma bateria que sabe ser compassada e que não fica apenas no "mais do mesmo" constante. E assim o grupo vai somando pontos.

Produzido pelas mãos de Isaac Mendhl, e gravado nos estúdio Mendhl, a sonoridade da banda está bem limpa e intensa, com cada instrumento bem audível (as guitarras podem dar uma melhorada, mas estão em bom nível), e a música do trio flui naturalmente, muito densa e pesada, com uma forte dose de peso.

A faixa do Single é a própria 'My Distress' (que vai estar no CD e que tem vídeo próprio, produzido por Cíntia Ventania, baixista do SCATHA), e podemos ver que as garotas não são uma banda comum, longe disso!

Com a letra baseada em um pensamento de Carlos Drummond de Andrade (ou seja, o grupo tem uma mente pensante por trás), a banda pega pesado e distorcido, mas sem deixar de ser bem climático, com ótimos vocais (os contrastes entre gutural, narrativa quase sussurrada, e guturais aqui e ali), belos riffs, baixo presente e com momentos brilhantes aqui e ali, e uma bateria bem variada (reparem nos bumbos), o grupo se sai bem, 'My Distress' mostra que as garotas podem oferecer muito musicalmente.

Um bom nome na cena carioca, que mostra-se uma revelação e tanto.



Tracklist:

01. My Distress


Formação:

Vivi Alves - Baixo, vocais
Tainá Domingues - Guitarras, vocal gutural
Julie Sousa - Bateria


Contatos:

TEMPLATE ERROR: Invalid data reference post.url: No dictionary named: 'post' in: ['blog', 'skin', 'view'] Comentário(s):

TEMPLATE ERROR: Invalid data reference post.url: No dictionary named: 'post' in: ['blog', 'skin', 'view']